20.1 C
São Paulo
junho 25, 2024
Tecnologia

Ensaio. Audi A6 5.0 TFSI: Inovação, tecnologia e requinte numa viagem pela cidade neve

O Audi A6 é o modelo intermédio da Audi sempre bastante importante na trajetória comercial da marca alemã e, nesta versão Avant 50 TFSIe quattro S tronic 299cv a Audi conjuga toda a exclusividade que a marca pretende obter neste segmento intermédio, apostando numa estética diferenciadora que se aproxima do modelo seguinte do construtor e que mostra uma elegância no seu design, conjugando robustez e alguma desportividade, com formas bem definidas e elegantes.

No interior, a marca faz aquilo que sabe fazer melhor com materiais de elevada qualidade, bem como a sua construção, a par de um desenho do interior que apela ao requinte. São três os painéis digitais: o de instrumentos com ótimo grafismo e leitura, um ecrã central com botões capacitivos em que, de uma forma rápida e intuitiva conseguimos aceder às várias funcionalidades do modelo. Estes botões capacitivos são interessantes porque obrigam a um ligeiro toque para que se acione a função pretendida e, por fim um terceiro ecrã também situado na coluna da consola central com as funções do ar condicionado.

Possui vários modos de condução e, com essas alterações de software, rapidamente a interação de condução do A6 muda.

Podemos também selecionar outras opções como a roda livre inteligente ou o pedal do acelerador interativo que, mais tarde, se revelam bastante úteis na condução diária, principalmente o pedal que tem um comportamento interessante.

E em estrada?

Trata-se de um modelo extremamente eficaz, com conforto elevado e que muito por culpa do do sistema de tração às quatro rodas é um modelo que está colado a estrada. E quando dizemos colado é mesmo colado, sendo difícil fazê-lo perder a compostura, mesmo em curvas encadeadas.

Com o sistema híbrido conseguimos efetuar cerca de 40 a 50 quilómetros em modo elétrico e é aqui que temos consumos bastante mais baixos, com médias conjugadas de cerca de seis 6,3 l. Obviamente que quando o sistema perde a componente da bateria, os consumos sobem para médias de 9 l a 10 l por cada 100km.

Em resumo, temos um modelo que se distingue pelo seu comportamento, precisão da direção, conforto exemplar – sentimos que viajamos sobre um tapete – com bancos em pele que nos acolhem e acomodam com grande conforto, o que aliado à elegância interior e exterior, robustez e qualidade de construção o torna um dos modelos bastante importantes da marca para competir neste segmento intermédio onde se posiciona o Audi A6 com este motor em particular.

Preço final: desde 77 mil euros.

Related posts

Nova política industrial terá R$ 41 bilhões de investimentos em inovação

Richard Otterloo

Centro alemão de tecnologia analisa aplicação da indústria 4.0 para otimizar atividades em empresa de Manaus

Richard Otterloo

Summit discute uso da neurociência e da tecnologia na arquitetura

Richard Otterloo